Atenção com as dietas que aumentam o consumo de gordura!

Atenção com as dietas que aumentam o consumo de gordura!

É comum toparmos na web com diversos tipos de dieta que “cortam” determinados grupos de alimentos do cardápio. As dietas sem carboidrato são as mais famosas.
Mas, como sabemos, uma boa alimentação, para ser completa e fornecer todas as vitaminas e nutrientes necessários, deve incluir sempre todos os grupos de alimentos, inclusive os carboidratos.
Para quem sofre com colesterol alto, então, escolher uma dieta restritiva que elimina o consumo de carboidratos, é uma opção ainda pior.
O motivo é simples de compreender. Ao retirar todo o carboidrato da sua dieta, automaticamente a pessoa irá aumentar o seu consumo de outros tipos de alimentos, incluindo fibra e gordura. Isso não é muito positivo para quem tem colesterol, principalmente se o tipo de gordura que a pessoa passa a consumir mais for a saturada.
Afinal, a gordura saturada é um tipo de gordura cujas moléculas são mais sólidas, e por isso ela se deposita e acumula mais facilmente nos vasos e veias, propiciando o surgimento de doenças cardiovasculares e aumentando as taxas de colesterol LDL.
Alguns alimentos que passam a ser mais consumidos por quem está restringido outro grupo de alimentos e que são importantes fontes de gordura saturada são: carne de porco, bifes, carne de carneiro, aves com pele, banha de porco, nata de leite, manteiga e queijos.
Comer esses alimentos em exagero pode ser muito prejudicial para quem tem colesterol alto. Por isso qualquer dieta que oriente a “cortar” carboidratos e, em vez deles, consumir só esses tipos de alimentos citados, estará fazendo mal para o controle do colesterol do paciente.

Gorduras trans

Assim como no caso das gorduras saturadas, abusar das gorduras trans também é muito perigoso para quem sofre com altos índices de colesterol. Até mesmo porque as gorduras trans são frutos de um processo de “hidrogenação industrial”. Por isso, estão presentes em produtos industrializados como: sorvetes, margarinas, biscoitos, massas instantâneas, chocolates, refeições congeladas e pipoca de micro-ondas.
gordura

O que fazer

Como disse, uma boa alimentação deve sempre incluir todos os grupos de alimentos. Mas nunca exagerar em nenhum. Por isso, é equivocado acreditar que basta retirar todo o carboidrato, mas seguir consumindo gordura sem limites. Principalmente se o objetivo for controlar o colesterol, isso não vai ajudar.
Mas isso também não significa que o paciente precisa cortar alimentos fontes de gordura. Pelo contrário, é necessário criar uma consciência alimentar, em que sabemos identificar o tipo e quantidade de gordura que estamos ingerindo e estabelecer limites para esse consumo.
Por exemplo, priorizar as gorduras insaturadas na dieta, em vez das saturadas e trans é um bom caminho.
As gorduras insaturadas são principalmente de origem vegetal. E são benéficas por que aumentam o HDL ( colesterol “bom”). Alguns de exemplos de fontes dessa gordura são: óleo de soja, de girassol ou de canola, castanhas, nozes, amêndoas, linhaça, chia e abacate.
No entanto, para garantir seus benefícios, ela deve ser consumida com moderação.
Aliás, isso vale para tudo. Tanto para os carboidratos quanto para as gorduras, a moderação e o equilíbrio são sempre a chave para combater exageros que podem ser prejudiciais.
Se você tiver dificuldade para encontrar esse equilíbrio ou desenvolver uma consciência alimentar em relação ao que você come, não deixe de buscar orientação de um especialista. É a sua saúde que está em jogo.

Artigos mais recentes
Assine a Nutroendo News
Onde estamos

Bom Jesus do Itabapoana

Rua Ten. José Teixeira, 488

Centro | Bom Jesus do Itabapoana

Rio de Janeiro | CEP: 28360-000

AGENDE UMA CONSULTA