Causas da obesidade: conheça os muitos fatores que podem contribuir para o ganho de peso

Obesidade

Dificilmente podemos encontrar casos em que a obesidade é causada totalmente por um fator. Essa é uma doença multifatorial, o que significa que são vários os fatores e causas que podem atuar sobre o organismo causando o excesso de peso.

O principal deles, como sabemos, é a má alimentação, com excesso de consumo de calorias e gorduras e o sedentarismo.

Mas em alguns casos, além dos hábitos pode haver também outras causas que estavam estimulando o desenvolvimento da obesidade. Nesse texto irei falar sobre algumas delas.

Predisposição genética à obesidade

Ter predisposição genética para obesidade significa que a pessoa possui genes que lhe dão tendência a adquirir excesso de peso e gordura ao longo da vida. Isso ocorre porque esses genes atuam sobre o organismo da pessoa, fazendo com que o apetite, o processamento de nutrientes ou os gastos energéticos sejam diferentes.

Filhos de pais obesos são exemplos de pessoas com predisposição genética à obesidade. Dados estimam que, quando apenas um dos pais é obeso, o filho do casal tem entre 40 a 50% de predisposição à obesidade, já quando ambos os pais são obesos, essa predisposição aumenta para 80%.

Porém, essa é só uma tendência, pessoas com essas tendências devem ter mas atenção a seus hábitos, pois o que vai mesmo determinar se ela terá de fato obesidade é o estilo de vida.

Causas hormonais
Assim como em relação a outros fatores, não dá para dizer que uma doença hormonal possa ser causa exclusiva da obesidade, mas alguns distúrbios e desequilíbrios hormonais podem sim contribuir para o ganho de peso. Cerca de 10% das pessoas com obesidade possuem algum distúrbio ou doença hormonal. As principais doenças hormonais que podem estimular o ganho de peso são:

  • Síndrome dos Ovários Policísticos;
  • Síndrome de Cushing;
  • Hipotireoidismo;
  • Hipogonadismo;
  • Hiperinsulinismo.

No entanto, existem também pessoas com obesidade e doenças hormonais, nas quais a doença hormonal não é causa da obesidade. O mais importante é ter um diagnóstico preciso da doença hormonal, dos possíveis tratamentos e dos cuidados com o ganho de peso nesses casos.

Causas emocionais
Além dos transtornos alimentares, como compulsão, outros distúrbios e doenças psicológicas também podem ser parcialmente causadores da obesidade, como é o caso da depressão.

Segundo pesquisas, pessoas com depressão apresentam um risco 58% maior de desenvolver obesidade do que pessoas não depressivas. Isso ocorre vários motivos. O principal deles é que as alterações químicas no cérebro de uma pessoa com depressão podem estimular células de gordura. Além disso, os medicamentos usados no tratamento da doença também podem interferir no organismo e estimular o ganho de peso.
Há ainda as causas psicológicas que são importantes de serem consideradas.
Existem casos em que os sintomas da depressão incluem aumento do apetite, falta de energia para se movimentar e a busca na comida como refúgio emocional e recompensa.

Aliás, não só em casos de depressão, como também para pessoas que não enfrentam problemas psicológicos, a relação com a comida pode sim se tornar uma forma de aliviar os problemas, o que contribui para o exagero e para o desenvolvimento da obesidade.

Situações específicas que propiciam o ganho de peso

Apesar de não serem causas genéticas ou patológicas, algumas situações específicas podem influenciar o ganho de peso. Como por exemplo, abandono do cigarro. A nicotina tende a diminuir o apetite, isso associado à ansiedade do processo de largar o cigarro leva muitos ex-fumantes a ganharem peso.

A gravidez também é uma situação na qual pode ocorrer efeito parecido. É normal ganhar peso nessa fase, considerando que a mulher está gerando um bebê, mas as mudanças hormonais, inchaços e sentimentos que tendem a vir com a gestação podem significar um ganho de peso que persiste mesmo depois de a mãe dar à luz.

Por isso, é sempre muito importante conversar com o médico na hora de começar um tratamento para obesidade e explicar-lhe sua situação pessoal e apresentar a ele os fatores que podem ter contribuído para seu ganho de peso. Mas o paciente não deve se prender a essas causas, pois a mudança de hábitos, somada ao tratamento especialista, ainda conseguirão ajudá-lo.

Artigos mais recentes
Assine a Nutroendo News
Onde estamos

Bom Jesus do Itabapoana

Rua Ten. José Teixeira, 488

Centro | Bom Jesus do Itabapoana

Rio de Janeiro | CEP: 28360-000

AGENDE UMA CONSULTA