Estatinas

Estatinas

O colesterol

O colesterol em si não é algo ruim. Ele é um gordura produzida por nosso próprio organismo que tem a função essencial de manter as nossas células funcionando corretamente.
No entanto, como sabemos, o colesterol ruim (o LDL) em excesso não é algo positivo para o nosso organismo. Ele representa um quadro de dislipidemia, a elevação anormal dos níveis de lipídios (gorduras) no sangue.
Em níveis altos, o colesterol ruim representa um risco elevado para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares como a aterosclerose, que se caracteriza por um acúmulo de gordura nas paredes das artérias que dificulta a passagem do sangue e a irrigação do coração.
Como o principal motivo que leva ao aumento desses índices é uma má alimentação, com alto consumo de gordura saturada, o controle do colesterol geralmente é feito através de exercícios físicos regulares e alimentação saudável, com pouca ingestão gordura.

O tratamento com medicamentos

O tratamento com medicamentos pode ser necessário quando o paciente apresenta um risco alto de desenvolver as doenças cardiovasculares, mesmo se o valor do seu colesterol não estiver muito superior ao que é considerado normal. Por isso, hoje as diretrizes para tratamento de dislipidemia afirmam que a referência para determinar o uso de estatinas deve ser o risco cardiovascular e não os valores do colesterol.
Geralmente as estatinas são escolhidas também quando outras opções de controle do colesterol (através da alimentação) não apresentaram resultado
Nesse sentido, as principais medicações utilizadas atualmente para esse controle são as estatinas. Ela são consideradas medicações antiaterosclerose, pois atuam no tratamento e prevenção do acúmulo de placas de gordura no interior dos vasos sanguíneos.
Estatina, na verdade, se refere a um grupo de medicamentos capazes de controlar a produção de colesterol pelo fígado através da inibição da enzima HMG-CoA redutase. Por isso, estatinas são chamadas também de “inibidores da enzima HMG-CoA redutase”. Calcula-se que o seu uso possa diminuir até em 60% os níveis do colesterol ruim, dependendo da dose e do tipo de estatina.
Por quanto tempo devo tomar estatinas?
Para que se obtenha bons resultados no controle do colesterol e na prevenção da aterosclerose, as estatinas devem ser consumidas continuamente (para sempre), a salvo algumas exceções e casos particulares que o médico poderá avaliar individualmente.

Tipos de estatinas

Os principais tipos de estatinas disponíveis para o tratamento do colesterol alto são:

  • lovastatina
  • Pravastatina
  • Sinvastatina
  • Rosuvastatina
  • Atorvastatina
  • Fluvastatina

Quando utilizadas por pessoas com colesterol alto ou que já têm placas de gordura nas artérias, as estatinas são capazes ainda de diminuir significativamente as taxas de infarto e morte provocados por problemas cardiovasculares.
O médico é quem deve indicar se há necessidade do uso das estatinas e também avaliar qual é a melhor estatina de acordo com o paciente.
Mas é sempre bom lembrar que antes de recorrer ao uso das estatinas, e mesmo já utilizando-as, é essencial que o paciente mantenha um controle do colesterol também através da dieta e de hábitos como prática de atividades físicas, boa qualidade do sono, evitando álcool e cigarro.

Artigos mais recentes
Assine a Nutroendo News
Onde estamos

Bom Jesus do Itabapoana

Rua Ten. José Teixeira, 488

Centro | Bom Jesus do Itabapoana

Rio de Janeiro | CEP: 28360-000

AGENDE UMA CONSULTA

Abrir Chat
Olá. posso ajudar?
Olá,
Posso ajudar?