Pacientes em tratamento contra diabetes podem beber?

Pacientes em tratamento contra diabetes podem beber?

Essa é uma dúvida bastante frequente e que não possui resposta única: Pessoas que têm diabetes podem consumir álcool? Tudo vai depender de alguns fatores.
O álcool em doses moderadas pode aumentar os níveis de açúcar no sangue. Mas, quando ingerido em excesso, ele pode diminuir drasticamente a glicemia, incitando um quadro de hipoglicemia (quando os níveis de açúcar no sangue baixam perigosamente), podendo ocasionar sintomas como:
Tremores;
Tonturas;
Taquicardia;
Dor de cabeça e alterações visuais;
E em casos mais graves:
Redução do nível de consciência;
Convulsões e coma. Em pacientes diabéticos que fazem uso de remédios para controle da doença e/ou insulina o risco de hipoglicemia é ainda maior. Durante a ingestão de bebidas alcoólicas, o álcool sai rapidamente do estômago, passa pela corrente sanguínea e vai para o fígado, onde será metabolizado.
O fígado é responsável por regular os níveis de glicemia quando esses estão muito baixos. Porém, se a pessoa bebe muito e rapidamente, o seu fígado sofre uma sobrecarga e não consegue, ao mesmo tempo, metabolizar o álcool e repor o açúcar no sangue. Enquanto isso, os remédios para diabetes continuam com seu trabalho de diminuir os níveis glicêmicos. Por isso, o risco da hipoglicemia.
Além disso, pacientes com neuropatia diabética – complicação nos nervos causada por um diabetes mal controlado – podem apresentar piora desses sintomas com algumas doses de álcool.
Por esta razão, recomenda-se que pacientes diabéticos que já sofrem recorrentemente com crises hipoglicêmicas ou possuem neuropatia diabética evitem as bebidas alcóolicas.

Diabetes: Fique atento

Mesmo que a pessoa não sinta os efeitos imediatos, pode ser que o álcool induza a um quadro de hipoglicemia após ter bebido.
Por exemplo, se o paciente bebe e vai dormir logo em seguida, ele pode ter hipoglicemia noturna, que é uma condição na qual os níveis de açúcar no sangue baixam enquanto a pessoa está dormindo.
Estando dormindo, fica difícil para a pessoa reconhecer os sintomas da hipoglicemia e os chances de os níveis de açúcar dela baixarem severamente (a ponto de poder levá-la à morte) são maiores.
No entanto, para outros pacientes que têm a doença bem controlada, o consumo de álcool moderado não oferece riscos.
Tendo essa possibilidade em vista, a Sociedade Americana de Diabetes recomenda algumas precauções, como consumir doses limitadas de bebidas alcóolicas por dia (1 drink por dia para mulheres e 2 drinks por dia para homens).

Outras recomendações são:

Não beber de estômago vazio (preferencialmente, tendo ingerido
carboidratos antes, para que a absorção do álcool seja mais lenta);
Medir a taxa de glicose antes de beber (e não beber caso ela essa esteja muito baixa);
Tomar água enquanto consome bebidas, para se manter hidratado;
Beber lentamente.
Mas nada disso substitui a instrução e recomendação do médico endocrinologista. Ele vai avaliar cada quadro de diabetes especificamente, vendo se ele está mais ou menos controlado ou se o paciente possui alguma outra complicação. E, dessa forma, poderá dizer o quanto a pessoa pode beber sem que isso prejudique sua saúde.

Artigos mais recentes
Assine a Nutroendo News
Onde estamos

Bom Jesus do Itabapoana

Rua Ten. José Teixeira, 488

Centro | Bom Jesus do Itabapoana

Rio de Janeiro | CEP: 28360-000

AGENDE UMA CONSULTA