Você sabe por que o risco de câncer aumenta após a menopausa?

câncer de mama

Como sabemos, o mês de outubro é especialmente dedicado à campanha do Outubro Rosa, que tem como foco a prevenção e o combate ao câncer de mama.

Essa doença é a primeira causa de morte em mulheres com idade entre 40 e 49 anos. Inclusive, a idade é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer. Por isso, também o risco de câncer de mama aumenta após a menopausa. Apenas 10% dos casos acontecem antes dos 40 anos.

Conforme especialistas, o acúmulo de exposições a fatores de risco ao longo da vida e as alterações biológicas que aumentam com o envelhecimento são a razão para o risco aumentar conforme a idade.

Além de mulheres após os 50 anos estarem mais sujeitas a desenvolver a doença, esse risco também aumenta proporcionalmente conforme a menopausa começa tardiamente. Por isso, se a menopausa ocorre após os 55 anos, a mulher também adquire muito mais risco de câncer na mama. Para cada ano que a menopausa não aparece, após a idade dos 55, o risco de câncer aumenta em 66%, conforme o Instituto Nacional do Câncer (INCA)

O risco de câncer que aumenta conforme a idade é a tendência para a maior parte dos tumores, pois as mutações genéticas que provocam os tumores são resultado de alguns maus hábitos de vida e fatores externos, que no caso do câncer de mama, são basicamente:

  • obesidade e sedentarismo;
  • tabagismo;
  • excesso no consumo de álcool;
  • exposição a altos níveis de estrogênio.

A possibilidade de adquirir essas mutações é maior conforme a pessoa tem mais anos de vida.

Em mulheres mais velhas, o tipo de câncer mais comum é o receptor hormonal positivo, que pode ser tratado a partir de hormonioterapia, que reduz os níveis de estrogênio ou bloqueia os receptores de estrogênio. Esse tipo de câncer tende a crescer mais lentamente. Por isso, as mulheres com câncer hormônio receptor positivo tendem a ter um melhor prognóstico a curto prazo, mas esses cânceres têm chances de reincidência.

Ganho de peso

Além do fator idade e das mudanças hormonais, outro aspecto da menopausa que faz com que a partir dela as mulheres passam a estar mais sujeitas ao desenvolvimento do câncer é o ganho de peso.

A parada na produção de hormônios na menopausa propicia um ganho de peso, especialmente abdominal, que também contribui para a formação de tumores.

E o ganho de peso em excesso está associado a um estado inflamatório crônico que contribui para a resistência à insulina e, consequentemente, para a proliferação e progressão de células malignas. Moléculas pró-inflamatórias produzidas nos acúmulos de tecido adiposo, inclusive nas mamas, se tornam um meio fértil para a multiplicação celular.

O que fazer?

Além de evitar, ao longo da vida, fatores que propiciam o desenvolvimento do câncer, através de uma dieta saudável e prática de atividades físicas, evitando tabaco e álcool, outra forma de se prevenir o câncer de mama após a menopausa é consultando um endocrinologista de confiança para tirar todas as suas dúvidas e te acompanhar antes de fazer uma reposição hormonal na menopausa. Afinal, a exposição desprotegida aos hormônios pode favorecer o surgimento do câncer.

E, claro, como ressaltamos no Outubro Rosa, realizar o autoexame nas mamas, a mamografia anualmente no caso de mulheres com mais de 50 anos e o monitoramento de casos de mulheres com histórico familiar de câncer de mama também são recomendações necessárias!

Artigos mais recentes
Assine a Nutroendo News
Onde estamos

Bom Jesus do Itabapoana

Rua Ten. José Teixeira, 488

Centro | Bom Jesus do Itabapoana

Rio de Janeiro | CEP: 28360-000

AGENDE UMA CONSULTA